Quem precisa declarar o Imposto de Renda 2018

Mesmo sendo um imposto que atinge grande parte da sociedade, nem todo mundo é obrigado a realizar a declaração para a Receita Federal. Quem precisa declarar são os contribuintes que recebem uma quantia específica de bens de direito, ou que tenham determinada renda.

A seguir mostraremos os requisitos que uma pessoa deve cumprir para assim, realizar a declaração do Imposto de Renda 2018. Os requisitos que iremos mostrar valem para o ano base de 2017, e só é necessário se enquadrar em um dos requisitos para ser obrigado a declarar o Imposto de Renda. Confira:

  • Pessoa físicas que,  receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 28.123,91 durante o ano base;
  • Pessoa físicas que,  receberam rendimentos não-tributáveis acima de R$ 40.000,00 durante o ano base;
  • Pessoas físicas que possuam bens de direito (inclusive terra) com valor a cima de R$ 300.000;
  • Trabalhadores rurais que, tenham arrecadado um valor superior a 140.619,55 provenientes da atividade rural, durante o ano base;
  • Pessoas que tenham posse ou que movimentaram determinada quantia de bens móveis em bolsa de valores ou mercado de bens mobiliários.

 

* Em todos os casos acima é possível destinar parte do seu pagamento para um causa social de sua escolha.
É um jeito de destinar parte do dinheiro que iria para o governo, para um lugar onde será muito bem utilizado.
Ajude sem gastar nada a mais! Saiba mais no link abaixo

Saiba como doar parte do seu imposto de renda. Converse com nosso contador.

Isenção do Imposto de Renda 2018

 

Nem todos os brasileiros precisam fazer a declaração do imposto de renda 2018. Isto é normal. A Receita Federal anualmente dispensa as pessoas que se encaixam em um determinado representações. Para que seja totalmente isento do IRPF 2018 é necessário:

  • Ter uma renda mensal de, no máximo, R$1903,98 – pouco mais do valor de dois salários mínimos;
  • Ter um rendimento que seja proveniente de aposentadoria, pensão por morte ou reforma (militares);
  • Portar algumas doenças graves enquadrado no regimento da Lei de nº7.713/88.
  • Ou ser diagnosticado com algumas dessas seguintes doenças: esclerose múltipla, AIDS, alienação mental, contaminação por radiação, neoplasia maligna, doença de Parkinson, fibrose cística (mucoviscidose), cegueira, nefropatia grave, tuberculose ativa, espondiloartrose anquilosante, doença de Paget em estado avançado e cardiopatia grave.

 

Fonte: site impostoderenda2018.net.br

 

" });